O tsunami chamado IoT

O tsunami chamado IoT

Tenho lido e estudado muito nos últimos anos sobre novas tecnologias, novos modelos de negócios, as confluências das tecnologias, a velocidade a disrupcão que estamos passando.

Se olharmos a cerca de 250 anos atrás desde 1700, temos as ondas de inovação, e em particular as ultimas três ondas de inovação estão agora acontecendo juntas ao mesmo tempo, resultado da maturação de 50 anos de investimentos em TIC, ou seja, a combinação de hardware, software, rede e agora sistemas em rede (IoT) estão impactando praticamente todos os mercados, e esses fenômenos juntos causando a Disrupção e a velocidade exponencial sobre todas as coisas, e esses são os motores da transformação digital, a mudança da plataforma base para praticamente tudo, desde educação, fabricação, logística, indústria, varejo, agronegócio, e tudo mais que pudermos imaginar.

Nosso Mindset deve agora voltar-se para um pensamento de local e linear para Global e Exponencial. Prepare-se para esse novo mundo, estamos entrando em uma era diferente de tudo que vimos e vivemos antes. O mundo está sendo digitalizando. Daqui a meia década teremos um mundo completamente diferente, estaremos fazendo cerca de 4.700 interações por dia com o mundo conectado. Visto que em 2010, esse número era de cerca de 85 interações dia. Nossas relações pessoas serão ativadas por coisas que estão fora do contexto mas dentro do nosso controle agindo em rede.

O tsunami que é a IoT – já ultrapassando hoje o número de 10 bilhões de dispositivos conectados, é com certeza o combustível para acelerar ainda mais a transformação digital. Precisamos estar preparados, mas não será em 2020 como muitos de nós acreditávamos, mas a boa notícia é que está se aproximando de forma silenciosa e em velocidade exponencial.

Aos pessimistas ou não convencidos da IoT, ela chegou para ficar.

O especialista em IoT, Ahmed Banafa autor de alguns livros sobre IoT, IA e BlockChain e influenciador, considera que em 2020, atingiremos todos os quatro componentes do Modelo de IoT: Sensores, Redes (Comunicações), Analytics (Nuvem) e Aplicativos, com diferentes graus de impacto.

Se prestarmos atenção novamente às previsões até 2020 que já estão ai, prevê-se que a IoT gere cerca de US $ 344 bilhões adicionais em receitas, além de US $ 177 bilhões em reduções de custos. Em seu artigo, Banafa explora o impacto de muitas tecnologias na IoT e prevê o que virá a seguir para a IoT.

Sem dúvida, novas tendências disruptivas surgirão nos próximos anos, que abrirão o caminho para uma revisão completa da maneira como vemos e interagimos com o nosso mundo, e a IoT continuará sua ascensão rápida e constante, a medida que mais e mais pesssoas e coisas se conectam ao redor do planeta a todo segundo.

No entanto, alguns desafios precisam ser superados:

1 – Segurança: a divisão entre TI e OT é uma das causas centrais do problema de segurança;

2 – Falta de soluções completas: as empresas de TI têm sido agressivas em parceria com empresas de OT, e há um reconhecimento geral de que as soluções de IoT mais completas envolverão produtos de vários fornecedores. Costumo dizer que não existe um fornecedor único para uma solucao de IoT, serão necessárias parcerias para agregar soluções e valor ao modelo de negocio de IoT.

3 – Ecossistemas frágeis: nenhum fornecedor é capaz de oferecer uma solução completa para um determinado problema de IoT e, portanto, incapaz de resolver os problemas mais amplos da tecnologia de IoT de maneira unitária.

4 – Rede de borda: uma das principais tendências para 2020. A nuvem pode ser um fator limitante em muitas implantações de IoT, como afirma Banafa, mas, ao meu ver esse é um obstáculo já superado, uma vez que os investimentos e as estruturas de Cloud crescem de maneira alarmante, não sendo um obstáculo.

E ainda, com a ascenção do 5G, da computação quântica e da IA aplicado aos dados coletados da IoT, os limites realmente parecem ser minimizados ao máximo para as capacidades do que podemos fazer com a confluência das tecnologias, mas esse será assunto para um próximo artigo.


Recommended Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *