Crescimento da IoT LATAN

Crescimento da IoT LATAN

Segundo a IDC, os investimentos em TI aumentarão no mínimo 10%, principalmente em hardware, software e serviços. Na América Latina, o software deve ser responsável por 18% dos investimentos, serviços de TI por 22% e hardware por 60%. Já o setor de nuvem pública deve registrar crescimento de 46,7% entre 2019 e 2023.

Destaque vai para IoT em 2020

Ainda segundo a IDC Brasil, a Internet das Coisas (IoT) continuará avançando com força nas empresas em 2020. O relatório da aponta para um crescimento de 20% no mercado, chegando a US$ 9,9 bilhões.

Ainda é previsto um aumento da complexidade de múltiplas conectividades (LoRA, NB-IoT, Cat-M e M2M, entre outras), e um alinhamento da área de negócios com a área de TI para encontrar as métricas certas em cada indústria. As empresas devem se inclinar para determinar ROIs específicos para os projetos envolvendo a Internet das Coisas.

“Mobilidade cloud, inteligência artificial e machine learning, são tecnologias que caminham juntas com o desenvolvimento de IoT, bem como necessidades de Edge Computing. Veremos um casamento das conectividades, com os projetos de IoT e Edge Computing. Isso trará um aumento da complexidade para gerenciar as múltiplas conexões e teremos alinhamento do TI com os negócios” – Luciano Saboia (IDC)

Os serviços de analytics e inteligência artificial também apresentarão forte crescimento, em torno de 11,5% em 2020, somando mais de US$ 548 milhões. A maior parte se deve à análise de dados.

América do Sul desta-se entre mercados emergentes com IoT

As distribuidoras e concessionárias sul-americanas já têm obtido grandes resultados com medição inteligente e, agora, partem para uma nova fase de implementações ainda maiores. Enel, Celesc, Neoenergia, são apenas algumas das empresas do setor que têm investido pesadamente nessas novas tecnologias. A IoT será o próximo passo a ser dados por estas empresas, quando o assunto é coleta de dados, aperfeiçoamento de redes “Smart Grids”.

Em oito dos doze países sul-americanos, os projetos de Smart Grid já são realidade e cinco deles possuem metas regulatórias para medição inteligente no futuro. O Brasil continua sendo o líder da região, com implementações contínuas e um mercado de IoT bastante aquecido e estruturado.

Projeções recentes indicam que o mercado total de infraestrutura e projetos de Smart Grid na América do Sul alcançará o valor acumulado de US$ 20,1 bilhões, até 2027. Desse total, mais de US$ 10,2 bilhões serão obtidos apenas com os projetos de medição inteligente.

Gartner prevê que o mercado corporativo e automotivo de Internet das Coisas (IoT) alcançará 5,8 bilhões de terminais, em 2020. O montante equivale a um aumento de 21% em relação a 2019. Até o final deste ano, espera-se que 4,8 bilhões de terminais estejam em uso, 21,5% mais em relação a 2018. Na pesquisa, as Utilities aparecem como principais usuários dos dispositivos, somando 1,17 bilhões deles, em 2019. Até o final do ano que vem (2021), devem apresentar 17% de aumento.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *