Manutenção 4.0

Manutenção 4.0

Conheça as vantagens da Manutenção Preditiva no monitoramento e inspeção de equipamentos, instrumentos e processos

A necessidade da maior produtividade possível nas indústrias faz com que seja crescente a demanda por metodologias que maximizem o aproveitamento dos equipamentos, instrumentos e processos na linha de produção.

Tendo isso em vista, é importante conhecer os principais tipos de manutenção para fazer a escolha da que melhor atende aos objetivos da empresa.

Principais Tipos de Manutenção

Os principais tipos de manutenção são: corretiva, preventiva e preditiva.

A Manutenção Corretiva é a realizada com o objetivo de restaurar as condições iniciais e ideais de operação de máquinas e equipamentos, eliminando as fontes de falhas que possam existir.

Já a Manutenção Preventiva é uma intervenção realizada em máquinas ou equipamentos em intervalos determinados previamente ou de acordo com as especificações do fabricante, a fim de verificar se há alguma modificação em seu estado de funcionamento.

O que é Manutenção Preditiva?

A Manutenção Preditiva consiste em uma metodologia que visa verificar antecipadamente a necessidade de serviços de manutenção, eliminar desmontagens desnecessárias na inspeção e aumentar o tempo de vida útil do equipamento.

Utilizando-se essa metodologia é possível detectar problemas em equipamentos, instrumentos ou processos a partir de indícios que podem ser verificados no próprio objeto de análise, por meio de acompanhamento periódico das máquinas, baseando-se na análise de dados coletados em monitoramentos ou inspeções em campo.

Existem uma série de técnicas que podem ser utilizadas para verificar esses indícios, como análises de estudos de vibrações e ultrassons,  análise estrutural de peças e componentes, análise termográfica, entre outros.

No infográfico abaixo, é possível observar a diferença existente entre as formas de manutenção: preditiva, preventiva e corretiva, com relação a possibilidade de detecção de falhas em um determinado equipamento.

Nota-se que a Manutenção Preditiva consegue antecipar a identificação de uma falha potencial em até 9 meses, enquanto que as demais formas de manutenção só conseguem fazer essa detecção com no máximo 4 semanas, o que causa um grande impacto na operação por causa do trabalho de emergência não planejado.

Vantagens e Desvantagens

A Manutenção Preditiva possui várias vantagens e benefícios, já que, antecipando as falhas em potencial, é possível fazer um melhor planejamento da manutenção e  compra de peças de reposição; obtendo-se mais tempo para analisar o problema e tomar medidas para solucioná-lo, causando a redução de impacto na operação do equipamento. Além disso, esse tipo de metodologia pode gerar até 30% de economia em relação ao valor total do investimento do maquinário, possibilitando um menor custo de manutenção mensal para as empresas.

Entretanto, a Manutenção Preditiva possui algumas desvantagens. Uma delas é o fato de os equipamentos utilizados para realizar a medição geralmente possuírem um alto custo de aquisição. Assim, por se tratarem de instrumentos de precisão é necessário também que a empresa tenha funcionários qualificados para operá-los.

Contudo, a aplicação dessa metodologia permite aumentar o nível de confiabilidade no desempenho do equipamento ou processo, permitindo o aumento da vida útil do mesmo e redução de custos na produção. É uma ótima técnica para possibilitar que as ações possam ser tomadas no tempo certo, de forma a evitar o desgaste dos equipamentos ou perda de algum componente em decorrência de alguma falha. Isso permite que o maquinário possa ter o maior aproveitamento possível, para mais produtividade e rendimento da linha de produção.

Ficou interessado, consulte-nos, teremos o maior prazer em atendê-lo.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *